diário oficial
nota fiscal
transparência
ouvidoria
contracheque
leis
decretos
portarias

Escola Machado de Assis promove projeto “Não basta ser família, tem que ser presente”.

09-08-2018 |
Educação, Cultura e Esporte

Na terça-feira, 07, a Escola Municipal Machado de Assis promoveu o Projeto “Não basta ser FAMÍLIA, precisa ser presente”, que teve como finalidade valorizar as relações família, escola e comunidade, promovendo momentos de reflexão, descontração, informação e discussão de assuntos de interesse social, educacional e familiar, além de orientar e estimular os pais e responsáveis para que tenham um papel mais ativo na vida de seus filhos, assumam suas responsabilidades e tenham o conhecimento para atuar com eficiência na grande missão de formar e educar suas famílias.

Durante o evento, vários parceiros colaboraram para que uma variedade de atividades fossem realizadas, dentre elas: dinâmica de descontração “dança maluca”, com a participação de pais e professores, breve palestra reflexiva com o tema do projeto ministrada pela Psicóloga, Suzi, feira de saúde em parceria com a Secretaria de Saúde que contribuíram para a realização de testes rápidos, peso e altura, medição de pressão arterial, testes glicêmicos, marcação de preventivos, saúde bucal, vigilância epidemiológica, além da presença da nutricionista e personal trainer.

A Escola ainda contou com profissionais da beleza de Planalto que realizaram serviços de manicure, cabeleireiro e designer de sobrancelhas. Na oportunidade, foram realizados sorteios de brindes para os pais presentes. A noite, o projeto foi finalizado com a presença do palestrante de Vitória da Conquista, Gabriel que abordou as relações de apoio que devem haver entre a escola, família e comunidade.

A escola acredita que, ainda que não possa mudar objetivamente a realidade dos lares, pode intervir sobre eles e não deve eximir-se desse papel de auxiliar aos pais a gerenciar mudanças positivas na relação pais e filhos. “É imprescindível pensar e desenvolver projetos, palestrar e outras atividades que envolva pais e filhos, que valorize e “redimensione” este grupo fundamental de convivência chamado família”, finalizou a coordenadora, Silvanete.